Olá Mentees!

Com tantos processos seletivos abertos para Programa de Trainee, resolvemos escrever um artigo com jovens,como você, que já fizeram o Programa de Trainee. Na entrevista abaixo você terá informações dos desafios, trajetória e aprendizagens adquirid0s durante e após o Programa de Trainee.

Conheça um pouco da história do Jordan Booth, americano que foi Trainee na Ernest Young Brasil.

 

Sumário da Carreira do Jordan:

Apaixonado por empreendedorismo—já montei e gerenciei quatro “start-ups”. Formado pela Universidade de Brigham Young em Finanças e Linguística Portuguesa. Experiência em consultoria de transações financeiras na EY, e depois num fundo particular de investimento em tecnologia. Presto consultoria em finanças, estratégia corporativa e gerenciamento de produtos de tecnologia. Atualmente estou matriculado na Brigham Young fazendo um mestrado em administração (MBA) com foco em Fundos de Capital de Risco e Empreendedorismo.

 

Entrevista completa:

Projeto Joule: Conte-nos um pouco sobre você. Como você era ou se sentia antes do Programa e o que o motivou a aplicar pro Programa de Trainees. 

Jordan: Eu sempre senti a necessidade dentro de mim de crescer e desenvolver meu perfil profissional cada vez mais. Eu sempre via essas notícias no Vagas.com para um Programa de Trainee em várias empresas grandes, multinacionais. Senti que deveria mandar meu CV, mas sempre me convencia que não daria certo. Então nunca acabei mandando. Um dia peguei coragem para mandar meu CV para umas dez pessoas diferentes para pegar um feedback e ver como eu poderia melhorar esse CV para ser aceito num Programa de Trainee. Uma semana depois, uma destas pessoas que recebeu meu CV me indicou para um processo seletivo num banco grande nacional. Fui, participei, mas nem passei da primeira etapa. Uma outra pessoa das dez que recebera meu CV me passou um contato para fazer um bico ensinando aulas particulares de inglês. Isso virou um trabalho de tempo integral que me dava um dinheiro razoável cada mês, suficiente para sustentar nossa família pequena, porém vivendo bem apertado. Durente este tempo, fui participar de um Curso de Autosuficiência Profissional e qualquer outro programa que poderia melhorar minhas chances e aumentar minha confiança para que a próxima vez que eu visse uma vaga de trainee, eu teria couragem de mandar meu CV. Nos próximos meses, eu mandei meu CV e uma carta (cover letter) para cada programa e vaga online que me interessava, incluindo uma vaga para Trainee na Ernst & Young. Para minha surpresa, alguns meses depois eu finalmente fui selecionado para participar no Programa de Trainee da EY.

 

Projeto Joule: Como você se preparou para a seleção?

Jordan: Eu já tinha me formado da faculdade, então foquei todo o meu tempo em procurar um trabalho. Eu estava sempre compartilhando meu CV com todo mundo e falando com o maior número de pessoas possível. Eu não fiquei parado. Participei de vários programas de seleção em empresas grandes, e fui rejeitado em todos, menos um (mas só precisava de um!). Mas mesmo sendo rejeitado nas várias seleções diferentes, eu fazia bicos enquanto procurava algo mais fixo. Mandei o meu currículo para muitas pessoas, na igreja, pessoas que conhecia nos bicos, até pessoas que conhecia no ônibus, etc.

 

Projeto Joule: Nos conte um pouco de como foi o processo, quanto tempo demorou, as etapas, etc.

Jordan: De quando eu mandei meu currículo até receber um email para me convidar para o processo seletivo, foi umas quatro ou cinco semanas. Na próxima semana, fui fazer provas de inglês, matemática, raciocínio lógico, conhecimento básico, português, etc. Uma semana depois recebi notícia por email de que eu tinha passado, e que teria que voltar para uma dinâmica de grupo. A dinâmica de grupo incluiu mais testes individuais de inglês, economia, e contabilidade. Depois dos testes, tivemos que nos apresentar em frente de todo mundo e explicar porque seríamos bons candidatos para as vagas nas áreas da empresa que nos interresavam. Também incluiu um projeto em grupos de cinco pessoas, onde preparamos um estudo de caso de uma empresa e apresentamos nossas soluções para o problema em frente das 80 pessoas presentes. Uma semana e meia depois da dinâmica de grupo, fui chamado por email para mais duas entrevistas individuais com os dois gerentes da área de consultoria em que eu entraria. Uma semana depois destas entrevistas, me chamaram no telefone para me parabenalizar e dizer que eu tinha passado. Duas semanas depois disso, eu comecei trabalhando tempo integral na EY. Em total (receber notícia inicial até começar trabalhar) deve ter dado dois meses.

 

Projeto Joule: O que você acredita que pode ter sido o seu diferencial para conseguir ser selecionado?

Jordan: Minha experiência como missionário voluntário de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias me preparou muito para poder me apresentar bem na frente de pessoas. A preparação pela CASP SUD ( Programa gratuito fornecido pela igreja da qual faço parte) também foi muito importante. Eu pratiquei muito meu discurso para me apresentar em frente a outras pessoas. As inúmeras revisões do meu CV devem ter ajudado também.

 

Projeto Joule: Quais foram os seus maiores desafios durante o Programa de Trainee?

Jordan: Acostumar-me ao trabalho, que não era fácil, mas era muito legal.

 

Projeto Joule: De todas as experiências que teve no seu tempo de Trainee, qual você considera mais válida para a sua carreira profissional?

Jordan: Aprender como lidar com pessoas difíceis. Aprender como priorizar (exemplo:  focar nas coisas que tem mais impacto e que são mais importantes). Profundar o aprendizado em várias ferramentas (MS Excel, Word, Powerpoint, bancos de dados, etc.).

 

Projeto Joule: Quais dicas você daria para quem está se preparando para um processo de Trainee?

Jordan: Hoje em dia, eu já sei o que eu quero fazer da vida,  mas nem sempre soube disso. Existem pessoas que acordam um dia e pensam, “eu quero ser médico/advogado/dentista”, etc. Não foi assim comigo. Demorou para realmente aprender isso sobre mim. ISSO É NORMAL! O importante é você buscar oportunidades para se desenvolver e crescer enquanto você está aprendendo o que você realmente quer fazer da vida. Um programa de trainee oferece bastante oportunidades de aprender e crescer. Nem sempre você vai ficar onde você entra como trainee, mas você vai ser melhor por ter feito, sem dúvida.

 

Na minha experiência profissional, eu tenho usado muitos conhecimentos aleatórios e básicos no dia a dia no trabalho, e essas coisas simples tem me ajudado bastante. Por exemplo: Aprender algumas habilidades em ferramentas (tipo “hard skills”) que são úteis independente do tipo de empresa que você vai trabalhar. Por exemplo, AutoCAD, Microsoft Excel, Word, Powerpoint, Photophop, Google Apps, etc. Ou habilidades de programação: Java, PHP, .Net, SQL, etc. Ou até primeiros socorros, etc. Qualquer oportunidade para ampliar seus conhecimentos e habilidades. Todo conhecimento novo é bom para seu crescimento e desenvolvimento.

Outra coisa seria desenvolver algum passtempo (“hobby”) que seja interessante para outras pessoas (que não seja vídeogame). Alguns dos meus hobbies já viraram tópico de conversas, que resultaram em alguém importante lembrar de mim quando poderíam ter chamdado qualquer um (ex: uma vez um sócio da Ernst Young me chamou para um projeto grande e multinacional só porque tínhamos um hobby favorito em comum e certa vez tínhamos conversado a respeito). Isso já aconteceu algumas vezes diferentes com alguns passatempos diferentes meus. Além disso, muitos recrutadores de empresas gostam de ver pessoas com um background diferenciado e interessante.

 

 

 

Conheça mais sobre a Empresa que o Jordan fez o Programa de Trainee: http://www.ey.com/br/pt/about-us/our-history/quem_somos_-_nossa_historia

 

Saiba mais sobre o Programa de Trainee da Ernest Young:

https://beyellow.com.br/

 

Prazo: Inscrições podem ser feitas até o dia 1º de outubro de 2017 através do site acima.

 

Pré-requisitos:
O programa é destinado a estudantes universitários e recém-formados (até dois anos):
• Ciências Contábeis: a partir do 2º ano e inglês nível básico.
• Administração de Empresas, Ciências Atuariais, Direito, Economia, Engenharia (todas), Estatística, Física, cursos de TI, Matemática e Relações Internacionais: a partir do penúltimo ano de graduação e inglês nível intermediário.

Etapas do Processo Seletivo:
1a Etapa: Avaliação Curricular;
2a Etapa: Apresentação institucional e Redação;
3a Etapa: Testes Online: Português, Lógica, Inglês (eliminatórios) e Contabilidade Básica (classificatório) e Escolha da área de interesse (online);
4a Etapa: Dinâmica de Grupo;
5a Etapa: Entrevistas Finais;
6a Etapa: Processo Admissional

 

Agora é com vocês, mentees!

 

 

 

 

 

Série Trainees: Jordan Booth – Trainee na Ernest Young Brasil
Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedintumblrmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *